Archive | outubro 2009

I gotta feeling

Um flash mob é uma ação que reúne em determinado dia, horário e local, um grupo de pessoas para fins diversos, desde protestos até gincanas e  diversão. Em resumo, é uma “mobilização rápida” que se utiliza normalmente de redes sociais ou mesmo celulares para convocar e reunir os participantes. Há diversos exemplos dessas ações, como uma conhecida festa no último vagão do metrô em Nova York e a “guerra dos travesseiros” realizada em todo o mundo. Não deve ter mais de um ano, presenciei um flash mob na Paulista, que durou exatos 2 minutos para protestar contra a Lei Azeredo (conhecida como AI-5 Digital).

Ontem abordei esse assunto no módulo “Comunicação e Sociedade” e o Anderson, aluno de Criação e Produção Gráfica, citou como exemplo o ‘flash mob’ que marcou a estreia da nova temporada do programa da apresentadora Oprah Winfrey. O encontro foi em Chicago, ao som, ao vivo, do Black Eyed Peas.

Diz a história que o grupo treinou 800 fãs para o espetáculo de TV, que por sua vez, mobilizou e treinou mais de 20 mil pessoas. Imagine um público sem reação nenhuma no início da apresentação, somente com uma pessoa dançando. E depois outras vão aderindo. Tudo ensaiado, claro, para surpresa da apresentadora, que nada sabia a respeito.

Se deu certo? Você confere aqui:

Mudar para melhor

Há momentos na vida profissional que é necessário propor mudanças para a organização ou ajudar os menos experientes a compreenderem que relações éticas devem pautar a conduta do funcionário no relacionamento com os stakeholders. Se essas mudanças não acontecem, melhor buscar outras alternativas, mas deixar claro quais os caminhos teriam sido os mais corretos.

Resgatei este artigo do consultor Ricardo Piovan, que é uma leitura bastante interessante para todos os profissionais, sejam de Comunicação ou Marketing ou mesmo de outras áreas. Para ler, clique aqui.

Curtas para curtir

Porta Curtas - PetrobrasO Porta Curtas é uma ótima dica para quem gosta de bons curtas. São mais de 5.700 vídeos disponíveis. Conheci o projeto, que tem patrocínio da Petrobras, na aula da Angela Marques, que ministra ‘Mídia, Poder e Ética’ na Cásper Líbero.

Curta o Curta
Aproveito para também recomendar o site Curta o Curta, muito bem desenvolvido, com vasto acervo de produções.  A equipe responsável por esse trabalho oferece ainda serviços profissionais para produtores e exibidores.

Planejar sempre

Saber planejar permite conhecer aonde se quer chegar. “O planejamento (…) possibilita perceber a realidade, avaliar os caminhos, construir um referencial futuro, estruturando o trâmite adequado e reavaliar todo o processo a que o planejamento se destina.  (…) escolhe e organiza ações, antecipando os resultados esperados” (Wikipedia).

A letra da canção do videoclipe abaixo apenas contextualiza a falta de planejamento e a inércia de quem fica à deriva, como ocorre em empresas que não identificam seus recursos humanos como fatores estratégicos para negócios:

Belas, sem as feias

Home do site BeautifulPeople.com

É, no mínimo, inusitado.  Lançado na Dinamarca e com versões para diversos países, chegou ao Brasil o site de namoro beautifulpeople.com. Poderia ser mais uma dessas redes sociais de relacionamentos em que os participantes buscam por uma paquera ou uma nova companhia. Na verdade, até que é isso mesmo. O detalhe é que esse site não permite, acredite, o ingresso de pessoas consideradas “feias”.

É possível? Sim. Quem deseja ingressar nessa rede deve enviar uma fotografia que terá a avaliação de outros usuários em um período de até 48 horas. Existe um sistema de classificação em que os demais integrantes do beautifulpeople.com devem decidir se os novos candidatos ou candidatas são pessoas atraentes e elegíveis ao site. Dentro da rede, o novo usuário pode, então, classificar as fotos de quem pretende ingressar nesse serviço.

Se há chances de fazer sucesso uma rede assim? No mundo todo, nos 16 países onde o site está disponivel, já são 180 mil usuários…

Oferta, entrega e imagem

“Quando os clientes vêem um serviço como sendo razoavelmente homogêneo, passam a se preocupar menos com o fornecedor e mais com o preço”, lembra Philip Kotler em “Administração de Marketing”. Em alternativa à concorrência de preços, acrescenta o autor, está o desenvolvimento de uma oferta, entrega ou imagem. Essa é uma abordagem de Kotler no gerenciamento da diferenciação em serviços.

A oferta pode ser representada por características inovadoras. O pacote primário de serviços são as expectativas do cliente. Ao pacote, então, podem ser acrescidas características de serviços secundárias.

Serviços de telefonia a bordo ou venda de produtos no setor de aviação comercial revelam essas características. Como fez a Gol, há poucos meses, ao lançar o serviço de venda de lanches em seus vôos, em alternativa ao que já era oferecido como opção “padrão”. Incrível, entretanto, como um grupo de consumidores reclamaram, inicialmente, do que consideravam ser um absurdo, quando, na verdade, se tratava de um complemento à oferta da própria Gol.

A entrega, via de regra, está muito ligada ao corpo funcional da empresa prestadora de serviços, ou seja, às pessoas. Um time bem preparado pode, afinal, tornar o “ambiente físico mais atraente para executar os serviços”. Essa característica é sempre muito forte na diferenciação de serviços. Ainda lembro de meu último corte de cabelo em que uma auxiliar do profissional do salão usou na lavagem, antes do corte, água mais quente que o normal e, após o corte, mandou ver água fria na minha cabeça…   

Já a imagem, mencionada pelo autor, diz respeito aos símbolos e logotipos para diferenciação das empresas prestadoras de serviços.  E claro que vai além. Existe a imagem que a marca de uma empresa projeta para o mercado na forma como deseja ser percebida, traduzindo suas principais competências.

Internet pela rede elétrica

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) aprovou há dois meses uma resolução que define as regras para o uso da tecnologia Power Line Communications (PLC), um avanço para que o usuário possa acessar a Internet a partir da rede elétrica. Isso mesmo: o sinal à rede mundial de computadores poderá, em breve, estar disponível na sua casa, apartamento ou escritório, bastando uma simples conexão do computador à tomada elétrica, via decodificador de dados. A Eletropaulo Telecom, por exemplo, está entre as empresas que tem avançado com testes em diversos edifícios da cidade de São Paulo, com o uso da nova tecnologia.

A resolução da Aneel prevê ainda que “a apuração da receita obtida pelas concessionárias de energia com o aluguel dos fios para as empresas de internet seja revertida para a redução de tarifas de eletricidade”, mesmo critério já utilizado no aluguel de postes para passagem dos cabos da telefonia. Até mesmo o programa de internet em banda larga do governo de São Paulo, o qual promete oferecer preços mais “populares”, pode ser viablizado com a nova tecnologia, já que até o momento apenas a Telefonica se manifestou interessada na proposta do governador José Serra.

Confira como são os testes da tecnologia PLC:

Na era digital

ESPMO Centro de Inovação e Criatividade da Escola Superior de Propaganda e Marketing lançou o curso “Startups, economia criativa e empreendedorismo na era digital”. O programa é destinado a empreendedores, empresários e economistas que tenham como objetivo compreender melhor a integração das tecnologias na era digital.

Serão cinco noites, perfazendo 18 horas no total. No comando das aulas estará  Gil Giardelli, profundo conhecedor do tema, que também ministrou o curso de Estratégias de Marketing Digital ao lado de Sandra Turchi, do qual participei no ano passado.

A primeira turma de “Startups, economia criativa e empreendedorismo na era digital” tem início no dia 26/10.  Confira.

Who let the dogs out?

Que tal levar ‘cães invisíveis’ para passear perto do metrô, da Domino’s Pizza ou Starbucks ? Duas mil pessoas em ação. Tudo por um viral…

Vai de escada?

Em Estocolmo, na Suécia, uma ideia bem criativa permitiu que uma escada comum fosse adaptada como uma espécie de piano e se tornasse mais utilizada que a escada rolante ao lado.

Ideia criativa, mas não tão original. Basta lembrar do filme “Quero ser grande“, com Tom Hanks:

Um milhão de consultoras

NaturaDestaque do jornal Valor Econômico desta quarta-feira: Natura está presente em mais de 50% dos lares brasileiros, em pesquisa que compreende junho de 2008 a junho de 2009. A força de vendas da empresa alcançou também um número para lá de significativo na semana passada: mais de 1 milhão de consultoras, sendo 85,1% atuantes no Brasil.

“O plano de alocar 8 mil consultoras, como a empresa chama suas vendedoras, e dar a elas a missão de recrutar e treinar mais mulheres trouxe crescimento”, revela a reportagem. De pessoas para pessoas… É assim que se cresce.

Para conferir a reportagem, clique aqui.

U2, ao vivo, pela Internet

YouTubeNo próximo domingo, 25, às 20h30 (1h30 da segunda-feira, 26, horário de Brasília), o YouTube promete transmitir, ao vivo, o show do U2.  A banda se apresentará no estádio Rose Bowl de Pasadena, oeste dos Estados Unidos, informou a Veja.com. Como forma de promover o grupo irlandês, devo admitir que a ideia é, no mínimo, interessante.

O evento terá transmissão para 16 países, incluindo o Brasil e também Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Grã-Bretanha, Espanha, Estados Unidos, França, Índia, Irlanda, Israel, Itália, Japão, México, Nova Zelândia e Holanda.

Fica só uma dúvida: imagens e sons terão qualidade suficiente para transmissão pela web? Esperamos que sim, embora me pareça que novos investimentos deverão ser feitos se esse modelo, no futuro, vingar em redes como o YouTube.  Para quem conferir o show na próxima semana, deixe um recado por aqui para dizer o que achou. Vou também tentar acompanhar, claro.

Salve geral

Foto: Divulgação - Filme: "Salve Geral"

Finalizei o domingo em um programa não muito comum: cinema. Não costumo ter paciência para aguentar duas horas de filme, mas “Salve Geral“, com direção de Sérgio Rezende, tem a bela Andréa Beltrão, que me fez rever meus conceitos.

Fotografia: Beatriz Lefévre - Filme: Salve GeralA atriz interpreta Lúcia, uma professora de piano, advogada por formação, que passa por situações bem arriscadas para proteger o filho, preso por se envolver em um homicídio. Assistir ao filme sob o ponto de vista de comunicação nos faz refletir sobre como a articulação do crime organizado desencadeou toda aquela série de acontecimentos.

Era 2006, como muitos ainda podem lembrar, e a cidade de São Paulo viveu o caos, com ataques a postos policiais, incêndios em ônibus, ameaças a shoppings e metrô, entre outras situações. Como destaca a sinopse do filme, “quando a lei e a ética são postas em questão, o que impera é a força”. E aí não há comunicação que sobreviva de forma transparente.

Fuja dos encantadores de serpentes

Escolher um novo fornecedor para serviços de comunicação é sempre uma difícil tarefa, pois é preciso identificar competências, bem mais que técnicas ou operacionais, que estejam alinhadas aos objetivos estratégicos de uma organização. Quando existe transparência nesse processo que levará a uma contratação, as chances de que a decisão seja correta são altas.

Por esse motivo, a escolha de um fornecedor deve sempre ser conduzida por quem conhece bem os serviços a serem contratados. É menos custoso e bem mais eficiente para a empresa. É similar, hoje, ao que grandes consultorias em RH fazem para avaliar os melhores candidatos para posições-chaves das organizações que atendem. O entrevistador, nesse caso, é alguém que já passou por funções similares às que constarão do perfil dos candidatos e que, portanto, terá maior propriedade para avaliar os currículos e identificar o melhor profissional para a vaga.

Caderno de Comunicação Organizacional - Abracom: "Como escolher uma Agência de Comunicação"Recomendo sempre a leitura de um caderno de referência produzido pela Abracom (Associação Brasileira das Agências de Comunicação), intitulado “Como Escolher uma Agência de Comunicação”.  Esse material contribui bastante para que os profissionais de Comunicação e Marketing adotem procedimentos corretos na escolha de seus novos parceiros. Além de tudo, é uma forma de se evitar os “encantadores de serpentes”, aqueles que têm discursos sempre melódicos, mas que, na prática, estão longe de atender às necessidades de um cliente.

É só isso, não tem mais jeito…

“… veja por esse ponto / há tantas pessoas especiais”

Reprodução: videoclipe "Boa sorte" (Vanessa da Mata)

Equipes especiais mantêm-se íntegras mesmo diante das dificuldades. É o que basta para continuar e decidir pelos caminhos a serem percorridos.

Ensino a distância

FGV: primeira instituição brasileira a ser membro do OCWC (Open Course Ware Consortium), o consórcio de instituições de ensino de diversos países que oferecem conteúdos e materiais didáticos de graça pela internet

Meses atrás havia postado no blog interno da empresa uma mensagem a respeito dos cursos gratuitos da FGV Online.  Na época eram quatro ou cinco cursos apenas que a Fundação Getúlio Vargas colocava inteiramente à disposição de interessados.

Ontem uma colega me enviou esse mesmo link e pude verificar que agora são muitos os programas que a FGV torna disponível a todos, sem custo nenhum. Excelente exemplo de promoção de marca, de seriedade e de compromisso com a sociedade e de compartilhamento do conhecimento. Simplesmente fantástico.

Para conhecer a programação completa e degustar os programas de excelência da Getúlio Vargas, clique aqui.

Recupere o bom senso

Estreou tem para mais de mês e meio, mas ainda fico me perguntando qual foi a argumentação da agência para que o comercial do ‘Axe MusicStar’ fosse aprovado, sob o apelo “Recupere as mulheres que os astros da música te roubaram”. Isso que é produto com público-alvo muito bem definido!

Agora tem até o clipe oficial com o hit do “Mr. Pimpa” para deixar o pacote, que já era sofrível, ainda mais completo. Saca só esta parte da música:  “Quando saio do palco, todo suado, a mulherada corre pra ficar do meu lado”. Recupere o bom senso e NÃO clique aqui para ouvir esse hit, a menos que você queira ver a Priscila Pires (ex-BBB) nesse clipe.

Oras, pois

A atriz Maitê Proença pede desculpas aos portugueses por suas brincadeiras em vídeo no programa Saia Justa (GNT), exibido em 2007. Tá bom, Maitê, da minha parte está perdoada. Se não me entender, eu desenho para você…


O tal vídeo de 2007 é este:



Íntegra da nota oficial do GNT:

A direção do canal GNT, no Brasil, afirma que não houve qualquer intenção em ofender os portugueses e Portugal ao exibir o video no “Saia Justa”, em março de 2007.

O canal sempre primou por um tratamento respeitoso com  os portugueses. Durante quase dez anos, o GNT Portugal exibiu uma programação pautada pela valorização da cultura lusitana promovendo uma forte interação entre os dois países.

O “Marília Gabriela Entrevista” já gravou programas especiais com ilustres personalidades, em Lisboa, e os debatedores do “Manhattan Connection” fazem questão de inserir opiniões e comentários dos assinantes portugueses na mesa de discussão. 

O GNT lamenta a repercussão negativa do quadro “Saia de Vídeo” e pede desculpas aos cidadãos que se sentiram atingidos.

Encontros de trabalho

No atual mundo em que vivemos, reuniões de trabalho de última hora deveriam ser tratadas como flash mobs. Convoca-se a equipe, discute-se a pauta necessária e termina-se rapidamente, com as soluções esperadas ou com o encaminhamento dos temas abordados.

O mundo corporativo deveria considerar a relevância de se fazer uma reunião do mesmo jeito que uma assessoria decide convocar ou não uma coletiva de imprensa. Se há algo extremamente relevante a ser dito por alguém bem preparado para conversar com a imprensa, que traga boas respostas para esclarecimento público, já é um bom começo para se pensar em uma coletiva – e mesmo assim ainda são fatores insuficientes.

Trato reunião como “encontro de trabalho”. Se não houver uma clara definição do que será tratado no encontro, não existe justificativa para realizá-lo. Pior que isso, é participar de diversas reuniões até que se encontre sentido em alguma ou então procurar sair de uma delas com a data da próxima marcada, sem que o assunto principal tenha sido resolvido…

Flash Mobs são aglomerações instantâneas de pessoas em um local público para realizar determinada ação inusitada previamente combinada, se dispersando tão rapidamente quanto se reuniram. A expressão geralmente se aplica a reuniões organizadas com o uso de e-mails ou meios de comunicação social”. (adaptado: Wikipédia)

Marketing interno

Nos dias 9 e 10 de dezembro, em São Paulo, será realizada uma nova edição do treinamento Estruturação, Implementação e Gestão de um Plano de Comunicação Interna, com foco em custos, indicadores e mensuração de resultados, organizado pelo IIR Gestão Master.

Estarei presente no dia 9, quarta-feira, às 14h30, ministrando o módulo “Endomarketing: desenvolvimento e importância estratégica para alcançar metas de qualidade e manter a empresa competitiva no mercado”. Para mais informações, acesse este link do Informa Group

Luiz Santiago, 23/9/2009 - IIR Gestão MasterRegistro da apresentação de Luiz Santiago, em 23/9/2009. Na tela, definição de Endomarketing® do autor Saul Bekin. O encontro contou também com a participação do publicitário Vinicius Gouveia.

O dia inteiro

Durante entrevista de Alexandre Nero ao programa do Jô Soares, em 2/10, o ator apresentou um poema de Domingos de Oliveira musicado. Grandes chances de se tornar um viral, se é que já não virou…

Amplifique sua voz

Neste Dia das Crianças, um vídeo para refletir sobre o mundo que deixaremos para as próximas gerações. Faz parte de uma interessante campanha no YouTube a respeito da COP15, a mais importante conferência sobre mudança climática da década, a ser realizada em Copenhague, em dezembro de 2009.

Diálogo com o espelho

… I’m starting with the man in the mirror. I’m asking him to change his ways…

Rede social é relacionamento

Reprodução: programa "Urbano" - Multishow

Sim, rede social é relacionamento e pode integrar o planejamento de marketing de uma empresa, mas não substituir completamente a propaganda tradicional.

Um fato é trabalhar a imagem de uma organização e proteger a sua marca dentro das redes e outro é divulgar o que ela faz, nos canais mais adequados para isso. Redes sociais podem apoiar a estratégia da empresa, mas elas também precisam ser suportadas por outros meios para alcançar a sua eficiência. Longa discussão…

Confira o final deste rápido vídeo do Multishow, no link do programa “Urbano”.

… eu tô fincando meus pés no chão

“Eu tô tentando ficar com Deus, eu tô tentando que ele fique comigo…”

"Eu tô tentando" - Kid Abelha

BlogBlogs.Com.Br