Arquivo | Comerciais de TV RSS for this section

Leitura: um bem que leva ao futuro

“Leia Para Uma Criança”, em campanha do Itaú e DPZ&T, destaca a força feminina e a importância das histórias infantis para um futuro com mais felicidade.

 

Anúncios

E o vencedor é…

Novo comercial da Audi traz inspiração na disputa presidencial dos Estados Unidos. Mas o que teria iniciado essa batalha?

Agência: Venables Bell & Partners, San Francisco.

Hábitos ocultos

Toalhas de banho precisam estar sempre limpas? A marca de detergentes Tide (sabão líquido e em pó) lembra que sim, já que alguns hábitos podem não estar tão visíveis ao consumidor. Agência: Saatchi & Saatchi New York.

O poder dos sonhos

Com trilha do Eurythmics, este é o filme de 90 segundos para o Honda HR-V produzido pela Leo Burnett (Melbourne, Australia).

Tem alguém à sua espera

Vai sair? Tenha um plano de voltar seguro para casa. Afinal, amigos te esperam. Campanha da Budweiser.

Todos querem se divertir

Comercial do novo VW up!, assinado pela AlmapBBDO.

E o filme “Nacionalidades”… ou, se preferir, uma “cutucada” nos concorrentes.

Economizar o cafezinho ou curtir pequenos prazeres?

“Com o crédito Bradesco, suas pequenas economias ajudam nas grandes conquistas”. Essa recente campanha, assinada pela WMcCann, me lembrou um texto do Max Gehringer, que reproduzo logo abaixo de alguns dos novos comerciais. E como me ensinou uma outra instituição financeira, o crédito é uma forma de antecipar no presente, por um preço maior, a realização de sonhos futuros.

Viver ou juntar dinheiro

Por Max Gehringer

Há determinadas mensagens que, de tão interessante, não precisam nem sequer de comentários. Como esta que recebi recentemente.

Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico.

Aprendi, por exemplo, que se tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos quarenta anos, teria economizado 30 mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais. E assim por diante.

Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei.

Principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na minha conta bancária.

É claro que não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer? Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade.

Por isso, me sinto muito feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro por prazer e com prazer.

E recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com uma montanha de dinheiro, mas sem ter vivido a vida.

Porque eu estava cantando

Com base em técnicas utilizadas no videoclipe “Take on me” do grupo A-Ha, na década de 80, a agência Deustch LA lançou um novo comercial para a VW dos Estados Unidos. O resultado é este aqui:

Para rever o videoclipe original:

Gatos artistas

Litter Genie® é uma máquina para processar os resíduos que os gatos deixam na caixa de areia. Para apresentar o novo produto, a JWT (Nova York) colocou os felinos como estrelas de um videoclipe bastante luxuoso.

Confira outros vídeos deste produto: clique aqui.

Em equipe, é sempre melhor

Você já deve ter visto, nas últimas semanas, uma série de filmes publicitários acompanhada de uma mensagem dos internautas de que trabalhar em equipe é sempre melhor. O conceito original dos comerciais, desenvolvido para a De Lijn, empresa belga de transporte público, é que “viajar em grupos é mais inteligente”. A criação é da agência Duval Guillaume Modem.

Que Alfredo, que nada!

Produzir um comercial de papel higiênico para demonstrar sua resistência e maciez é sempre um grande desafio. Será que este comercial foi convincente para o consumidor?


Criação da G/PAC de Curitiba (PR)

Animações olímpicas

Excelente trabalho da Publicis (Dublin) para a emissora irlandesa RTE, com a colaboração da Cadbury, patrocinadora dos Jogos Olímpicos.

Amizade vem de berço

Muitas vezes, grandes ideias só se concretizam quando há um grande trabalho de produção, como neste filme da Ogilvy Argentina para a Huggies, a fim de celebrar o Dia da Amizade. Além do envolvimento e acompanhamento dos casais que se tornariam pais em uma mesma ocasião até o ajuste de agenda com obstetras e enfermeiros, a agência preparou um berço especial para que os primeiros momentos de vida fossem compartilhados pelos novos amigos que nasceram e se encontraram neste filme publicitário.

Porque continuar é preciso

“Don’t stop me now’ (Queen). Nesta Páscoa, uma trilha agradável para a mensagem de 100 anos da Lacta. Agência: Ogilvy.

Feito para surpreender

Se você achava que trocar um pneu com o carro andando era impossível, imagine o que seria construir um automóvel inteiro com ele em total movimento, em diversas situações esportivas. Essa é a ideia da TBWA London para enfatizar a comunicação do esportivo Juke Nissan.

Corrida de bagagens

Com o objetivo de demonstrar que está bem preparada para receber visitantes de diversos países para os Jogos de Londres 2012, a British Airways acaba de lançar sua nova campanha, produzida pela agência BBH London. No filme publicitário, bagagens de diferentes países “competem” numa grande corrida em que as malas chegam bem a seu destino.

Não pude deixar de lembrar de outra companhia aérea, a United Airlines, quando o músico Dave Carroll, anos atrás, teve seu violão quebrado pela falta de cuidado no transporte e gravou um vídeo expondo a marca nas redes sociais de forma negativa. Para refletir se o comercial da British Airways teve ou não um leve toque de inteligência competitiva, vale relembrar o vídeo contra a United:

Foco no público intermediário

Volta e meia, recebo e-mails pedindo que eu redirecione a mensagem ao departamento de TI ou de Compras, caso eu não seja a pessoa responsável diretamente pelo assunto em destaque. Como a maioria das pessoas costuma fazer, dou o encaminhamento ao e-mail com um só clique, transferindo a mensagem à lixeira. Isso nos faz ter certeza da ausência total de uma estratégia por parte do remetente. Pode até ser que ele envie milhões e milhões de mensagens e consiga um retorno dentro do esperado. Mas acaba sendo uma iniciativa pouco eficiente e que desgasta por completo seus destinatários.

Dentro desse contexto, vale relembrar o exemplo de uma ação feita ainda no 1º semestre de 2011 pela agência DDB de Estocolmo (Suécia). É uma boa ideia de como se dirigir a públicos intermediários para, então, se alcançar o público-alvo desejado. O objetivo da agência era trazer novos visitantes para a galeria Bonniers Konsthall, que exibe mostras de arte contemporânea, instalações e artes performativas.

A DDB decidiu fazer um convite muito diferente do usual, já que seria um grande desafio manter a marca de seu cliente em evidência, por buzz, e chegar diretamente às pessoas que de fato teriam interesse em conhecer a galeria. Na prática, a dinâmica consistia em enviar entradas gratuitas para centenas de pessoas dizendo que o convite para visitar a galeria não era para elas, mas que poderiam repassá-lo a um amigo ou ao amigo de um amigo que acreditassem ter interesse.

Sustentada por redes sociais, como o Facebook, as “pessoas desconvidadas” poderiam se cadastrar e receber futuros convites para repassá-los a outros interessados. Como o convite era personalizado, o seu portador necessitava apresentar documento para provar que não era ele. Parece uma desfeita para quem recebeu o convite, mas se essa pessoa realmente desejasse visitar a galeria teria de consegui-lo por um amigo. Lembra-se da estratégia do Orkut, em seu início? Algo por aí…

Com informações do site Eurobest.

Vá de táxi

Depois de fechar um acordo  com uma empresa de táxi, a Mercedes-Benz colocou para rodar nas ruas o Actros, o seu novo modelo de caminhão. E como encarar a concorrência era parte da estratégia, o suposto serviço de transporte com o novo modelo era oferecido para ninguém mais do que as pessoas que trabalhavam na MAN e na Volvo – e que aguardavam apenas o táxi solicitado. As impressões, ao que parece, foram positivas! Criação da Jung von Matt/Neckar, Stuttgart (Alemanha).

Torcida inesperada

O mercado publicitário nos Estados Unidos esteve bastante aquecido na semana que passou. O motivo foi a disputa pelo espaço dos intervalos comerciais dos jogos do Super Bowl, a grande decisão do futebol americano, uma das maiores audiências do esporte mundial.

Entre as muitas produções que integraram esse momento, esteve o filme publicitário da Budweiser. Com o pretexto de produzir um documentário sobre ligas de hóquei, dois times regulares de Port Credit, Ontario (Canadá),  foram surpreendidos com torcidas e incentivos durante uma disputa. Em resumo: tratados como verdadeiros profissionais, os times tiveram a oportunidade de sentir a emoção e a energia dos grandes eventos esportivos.


Com informações do Blog da Redação – UOL Esporte.

O quase fim do mundo

Será mesmo em 2012 o fim do mundo, considerando-se o calendário maia? Para a Chevrolet, “se você dirigir um Silverado, você sobreviverá”. Amigos chegam ao ponto de encontro, menos um deles, supostamente um proprietário de uma picape Ford. Criação da agência Goodby, Silverstein & Partner.


Com informações do WorldCarFans.com 

Melhor entrar em forma

Comercial em versão extendida.

What?

Hoje é o Dia do Publicitário. Parabéns a todos esses profissionais pela data. E não tente entender por que o ator Rodrigo Santoro fala inglês no comercial da Havaianas, que estreou domingo, dia 29, mas não pronuncia uma só palavra naquele idioma, no também novo filme publicitário da Wise Up.

Criação: AlmapBBDO. 

E lá vem o sol

A Tropicana (PepsiCo) é uma das marcas de sucos mais vendidas no Reino Unido. Na semana passada, apoiada por uma campanha de TV e uma ação no Facebook, em que distribuiu mais de 1.000 litros de seus produtos, a marca surpreendeu a população londrina: simulou nada menos que o “nascer do sol” na praça Trafalgar Square.

Vale também conhecer o filme publicitário que saúda a chegada de uma nova manhã e enfatiza a mensagem de se ter um bom dia e estar acordado para viver a vida:

Para ver a montagem da estrutura para simulação do nascer do sol, clique aqui.

Diferença uma a uma

“Vinte e nove diferenças que realmente fazem a diferença, somente no Center Parcs“. Essa é a nova campanha da agência Duval Guillaume Modem (Antuérpia, Bélgica) para a rede europeia, cujos parques representam uma espécie de clube ou colônia de férias, com toda a infra-estrutura para se passar um dia ou mesmo o final de semana com toda a família.

Entre as 29 diferenças está a atração Wild Water Rapid River, com muita diversão e velocidade para as crianças, porém com total segurança, quesito que os pais, neste filme publicitário, parecem não ter:


Neste outro comercial, o destaque fica para as enormes janelas das acomodações do empreendimento, mas que permitem total privacidade, algo que no dia a dia deste personagem não existe, a começar por ter de encarar seu vizinho a toda hora:

Para dizer a verdade, o que mais gostei na campanha foi a trilha sonora.