Arquivo | Vida e-Digital RSS for this section

Adote para curtir de verdade

JCDecauxMuitas vezes, pensamos que o simples fato de clicar no botão “Curtir” nos torna automaticamente adeptos a uma iniciativa, quando, na verdade, é só uma expressão “digital” para manifestar nosso apreço a uma determinada causa. Por essa razão, a JCDecaux, como parte de sua campanha de conscientização para adoção de animais, lançou o “True Like” para lembrar às pessoas que o “gostar ou curtir de verdade” existe mesmo e está do lado de fora do mundo digital aguardando para ser adotado, como sugere a ilustração acima.

Anúncios

Economia colaborativa

Relembre a participação de Gil Giardelli, autor do livro “Você é o que você compartilha”, no programa Mundo Corporativo da Rádio CBN, em 2012.

Duplique sua diversão

O videoclipe “Look Around” do Red Hot Chili Peppers, em sua versão original, apresenta os músicos do grupo em quatro cômodos. Para promover o álbum “I’m with you”, onde se encontra aquela faixa, foi criada uma versão em que os internautas podem interagir com o clipe e navegar por todos os ambientes, utilizando apenas os comandos de seta do teclado.

Como sugere um dos versos da canção, “duplicar a diversão” é também uma forma de ampliar o alcance do entretenimento, sobretudo no mundo digital. Quer experimentar? Clique aqui e acesse o site da banda.

De olho no mundo

Qual a distância entre onde você está agora e a Abbey Road, rua de Londres que também dá nome ao 12º disco da carreira dos Beatles, lançado em 1969? Com a tecnologia, o que o separa desse local é só um clique.

Nova YorkNo site da Abbey Road Studios, é possível acompanhar, ao vivo, esse famoso local e ver as pessoas tirando fotos ao cruzarem a faixa de segurança, tal como fizeram os Beatles para a capa original do disco.

Não é propriamente uma novidade, uma vez que muitos locais de atração turística já podem ser vistos por câmeras espalhadas por todo o mundo. Outro exemplo é a transmissão em tempo real da imagem da Estátua da Liberdade, em Nova York, nos Estados Unidos, em que é possível, inclusive, escolher a visualização entre diversos ângulos disponíveis.

Sempre rir

E não é que os pais do “bebê Itaú” foram entrevistados pela agência Africa? Neste filme, eles contam sobre a origem do vídeo que fez sucesso na Internet e que acabou sendo a base para o comercial do banco na campanha “Sem papel”. De quebra, esclarecem a polêmica da estampa da almofada no vídeo.

Mais detalhes no Portal Exame. Dica de link do amigo Vinicius Gouveia.

Quem somos neste mundo digital?

Você já ouviu falar de perfis digigráficos? De uma forma bastante resumida, podemos dizer que se trata de uma nova segmentação de consumidores, a partir de um estudo da DM9DDB. Confira mais detalhes neste vídeo produzido pela agência e não deixe de conferir, um a um, os perfis e suas características:

Informações e relevância

Você se considera uma pessoa seletiva em sua busca por informação? E quando as redes sociais na Internet fazem isso por você? Vale a pena refletir sobre este assunto, revendo ou conhecendo esta apresentação de Eli Pariser, pesquisador e presidente da organização política MoveOn, no Ted Talks, há cerca de um ano, sobre a bolha de filtro.

Financie seu projeto

Você certamente já ouviu falar em crowdfunding. Ainda não?
Trata-se de um modelo que permite a pessoas ou organizações financiarem seus projetos por meio de doações coletivas. No Brasil, inclusive, já temos há muito tempo sites que servem como plataformas de arrecadação virtual, como o Catarse, talvez um dos mais conhecidos.

Um exemplo bem sucedido de financiamento coletivo foi o projeto para a gravação do CD d’A Banda Mais Bonita da Cidade, grupo de Curitiba (PR) que ficou bastante conhecido a partir do videoclipe “Oração”. A modalidade crowdfunding (veja matéria da Exame publicada há um ano) pode, inclusive, financiar shows ou outros eventos artísticos, sem se limitar a essas finalidades.

Quanto à banda curitibana, não só o CD foi gravado como hoje é possível fazer download das músicas no website da banda, clicando neste link. Ainda bem que temos o uso da Internet em seu lado positivo e legal para compartilhamento de conteúdo. E para finalizar, quem quiser rever o videoclipe que tirou os músicos da banda do anonimato no ano passado, aqui vai ele:

Vai ou não vai?

O selo que utilizo temporariamente neste blog, uma opção do WordPress.com a seus usuários (não obrigatório), é motivado pelo que vem sendo discutido com mais frequência na Internet nestes últimos dias a respeito dos projetos de lei Sopa (Stop Online Piracy Act) e Pipa (Protect IP Act). Há muito material a respeito do assunto disponível na rede (pelo menos por enquanto há!), mas caso queira ler um deles publicado pelo iG Tecnologia, clique aqui. No canto superior direito desta página, o selo “Stop Censorship” leva a um formulário on line de protesto às leis, para conhecimento dos congressistas norte-americanos.

No vídeo, a seguir, que vem circulando (ainda) faz um bom tempo na web, há outras informações relacionadas ao tema:

Conforme informações do Estadão.com desta sexta-feira, dia 20, a ‘Sopa’ foi retirada da pauta do Congresso dos EUA e a votação da ‘Pipa’ foi adiada.

Leia seu hambúrguer

Menus em braille deveriam ser comuns em todos os restaurantes e lanchonetes do mundo, mas sabemos que ainda não o são. Nesse aspecto, quem inovou na forma de comunicação para as pessoas com deficiência visual foi a rede de fast food Wimpy Burger, na África do Sul. Com a ajuda de chefs especialistas, foram preparados 15 hambúrgueres com o uso de sementes de gergelim para formar no pão a mensagem em braille “100% hambúrguer de pura carne feito para você”. O lanche foi distribuído a pessoas com deficiência visual de instituições locais e suas impressões foram registradas em vídeo. Como resultado, de acordo com a rede Wimpy, aproximadamente 800 mil pessoas com deficiência visual foram impactadas em razão da divulgação da ação  por meio de boletins em braille feitos por quem participou da iniciativa e pelas redes sociais na Internet.

Com informações do Global Accessibility News

Recado dado

Para mandar uma mensagem à postura contrária da Igreja Católica quanto ao uso de preservativos nas relações sexuais e aumentar a conscientização da população sobre a importância de sua utilização, a ONG alemã Jugend gegen Aids (Juventude contra a Aids) colocou no ar uma campanha em que uma Nossa Senhora verte lágrimas para cada “curtir” em sua página na rede social Facebook. A imagem da santa foi colocada dentro de uma caixa transparente e o “curtir” faz com que a água suba até encobri-la, o que, segundo os idealizadores, poderia ser evitado pela própria Igreja. Bastante polêmica, a iniciativa já alcançou quase 10 mil “likes” na rede social.

Divisor de vidas


Conhece Adam Barak? Ele é o personagem da campanha da Iada (Autoridade Anti-Drogas de Israel), desenvolvida pela agência McCann local. Com os recursos da nova Timeline do Facebook, a ação mostra nessa rede social o perfil de Adam nos “dois tempos” de quem vive com ou sem drogas. Para acessar, é preciso estar logado à rede. Clique aqui para visitar o perfil e conhecer.

Com informações da Exame.com.

Beba Kate, Luke, Matt…

Na Austrália, a Coca-Cola lançou uma ação de verão colocando alguns dos nomes mais populares daquele país, em torno de 150 aproximadamente, em milhões de garrafas e latas do refrigerante. A ideia é incentivar as pessoas a encontrarem seus nomes e “compartilharem” a bebida com um bom amigo, um velho amigo ou até mesmo um novo amigo. Em alguns locais, como shopping centers, é possível personalizar a embalagem caso o nome não esteja entre aqueles utilizados para esta ação.

O site é o www.shareacoke.com.au e tem como base a rede social Facebook. Um dos comerciais utilizados para promover a campanha é este:

Clipe colaborativo

Mais de 15 mil vídeos da web fizeram parte do projeto “The Behind The Mask” (Michael Jackson). Na prática, a composição do clipe contou com a ajuda de mais de 1,5 mil fãs do cantor em mais de 100 países. O vídeo final reflete, segundo o diretor do clipe, toda a obra do artista, além de demonstrar o poder que a música [e a web] tem para unir as pessoas. O resultado está aí…

Com informações do Portal Terra

Museu virtual personalizado

Está no ar um novo aplicativo da Intel para usuários da rede social Facebook. Após colher informações e fotos do internauta (mediante autorização), o programa “The museum of me” exibe um vídeo de aproximadamente 2 minutos e meio, como se fosse uma visita a um museu. Melhores amigos (os que mais interagem com o usuário naquela rede social) e palavras mais utilizadas nas postagens estão entre os destaques da “mostra virtual”.

Para conhecer, clique aqui.

Cartoons do cotidiano

Noise to signal” é uma dica de site que ilustra situações sobre redes sociais e negócios e como vivemos e trabalhamos em um mundo digital. Tem a assinatura de Rob Cottingham. Vale conferir.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


– Nosso pacote de benefícios é que não bloqueamos Facebook.

Água para a vida

A Giorgio Armani realizará durante o mês de março mais uma edição da ação “Acqua para a Vida”. Sob a assinatura do produto Acqua di Gio, em parceria com o Unicef, a iniciativa pretende angariar fundos e sensibilizar as pessoas para a segurança da água potável e limpa destinada a crianças carentes por meio das atividades desenvolvidas pelo Unicef Tap Project.

Sustentada por uma página no Facebook, a Giorgio Armani doará o equivalente a um dólar para a campanha a cada clique do botão “curtir” ou da venda unitária do produto. O valor, de acordo com a organização, é suficiente para o Unicef proporcionar 40 dias de água limpa, saudável e segura para uma criança.

Estima-se que mais de 900 milhões de pessoas ao redor do mundo não têm acesso à água potável e pelo menos metade desse número são crianças.

Um toque na tela

Um dia será (mais ou menos) assim:

À beira de um ataque de nervos

Ligar a TV logo após chegar em casa, depois de um dia de trabalho, parece ser a rotina de muitos homens casados ao redor do mundo. Com base nesse argumento, a LG Electronics de Israel buscou uma forma diferente para ajudar esposas inconformadas com essa situação e ao mesmo tempo divulgar a nova LED TV 42″.

Além de criar um grupo no Facebook para convocar mulheres que quisessem compartilhar suas histórias, a LG gravou alguns vídeos  na casa dessas participantes incentivando cada uma a arrebentar literalmente a TV do maridão. O final é previsível: após o ataque de fúria, o casal recebia uma nova LED TV.

O cara do ano

Reconhecimento facial das fotos inseridas no Facebook. Essa é uma das novidades que estará disponível, inicialmente, para usuários nos Estados Unidos. Na verdade, nem é algo tão novo, uma vez que em julho passado o Facebook já havia anunciado testes nesse sentido. De qualquer forma, cada vez mais busca-se melhorar a experiência do usuário, o que é sempre muito positivo.

Neste “mundão virtual”, vencerão aqueles que fizerem uso da tecnologia de forma inovadora. E que saibam comunicá-lo adequadamente. Não por acaso, Mark Zuckerberg foi eleito a “Pessoa do Ano 2010” pela revista Time.  De acordo com Lev Grossman, jornalista que redigiu o perfil de Zuckerberg para a publicação norte-americana, “ele foi premiado por conectar mais de 500 milhões de pessoas e mapear as relações entre elas; por ter criado um novo sistema de compartilhamento de informações e por ter mudado a forma como vivemos hoje”.

Considero puro exagero a primeira e a última justificativa de Grossman. Zuckerberg não conectou ninguém; apenas tornou possível que uma plataforma reunisse espontaneamente as pessoas interessadas nesse tipo de rede social. E deu certo. Tão certo que esta semana, a revista Forbes estimou a fortuna de Zuckerberg em US$ 6,9 bilhões. Também não foi Zuckerberg que mudou a forma como hoje vivemos. Um processo de mudança pode contemplar bem mais que 26 anos, idade atual da “Pessoa do Ano”. O próprio Facebook ainda nem completou sete anos de existência. No máximo, Zuckerberg contribuiu para dar continuidade a um processo iniciado muitas décadas atrás.

Mas o que tornou o Facebook um grande sucesso ao longo destes anos, todos já devem supor. Não foi propriamente a genialidade de seu criador. Arriscaria dizer que foi o trabalho em torno daquela marca ou uma boa comunicação sobre as facilidades e os atrativos dessa rede social, sobrepondo-se à percepção dos usuários a respeito de outras redes.  Falo de hipóteses. Seria, claro, necessário pesquisarmos desde o início da fundação do Facebook para encontrarmos as respostas corretas. Se você ainda acredita que isso pouco conta para justificar o atual sucesso da rede, é só prestar atenção na frequência de seus novos pedidos de conexão desde a estreia do filme  “A Rede Social” no Brasil. Nada é por acaso.

Filhos e pais tecnológicos

Se você precisa explicar passo a passo a seus pais como resolver alguns problemas durante o uso de um computador, o Google acaba de criar uma ferramenta de suporte. Na verdade, trata-se de um site que permite a você escolher  dúvidas básicas que supostamente seus pais teriam, como ajustar relógio e mudar senhas, e, assim, personalizar o envio de um e-mail a eles com links para vídeos que funcionam como uma espécie de tutorial.

Claro que a finalidade do uso desta ferramenta pode ser destinada a outras pessoas. O interessante é notar que o Google utiliza seus serviços e produtos para demonstrações, como o Chrome e o Gmail, permitindo divulgar a própria marca. Para conhecer o Teach Parents Tech, clique aqui:  

Com informações do El País

Isolados, conectados

Que tal levar os funcionários de sua organização para um lugar diferente, isolado, com muitos desafios, e incentivá-los a melhorar a performance, além de estimular o trabalho em equipe? Se as dificuldades parecem, a princípio, ser muitas, com o novo Galaxy Tab tudo pode ser ainda mais simples. É o que sugere a Samsung neste vídeo de divulgação do novo aparelho.


Para conhecer mais detalhes desse tablet, considerado um forte concorrente do iPad, confira reportagem da Info. Clique aqui

Encontre o vermelho

Muito criativa a nova campanha canadense dos chocolates M&M’s, com o uso de redes sociais. Basta imaginar que o “vermelho” caiu dentro do Google Maps/Street View e seu objetivo agora é encontrá-lo. Como prêmio, vale um veículo “Smart for Two”. O site da campanha é o FindRed.

Com informações do Viral Blog.

Semi-liberdade de escolha

Sob a afirmativa de ser o “primeiro jornal brasileiro a lançar um aplicativo para o Facebook”, a Folha de S. Paulo destaca em sua edição de 24/10/2010 que já faz uso de recursos de compartilhamento de notícias naquela rede social, integrados com a Folha.com.

O aplicativo, sem dúvida, é bastante amigável, pois permite configurar a disposição de notícias e informações que sejam do interesse do leitor. Por outro lado, melhor ainda seria se o conteúdo do próprio jornal estivesse disponível, ainda que parcialmente, para o usuário. Não entro no mérito do que representa “fechar conteúdo”, mas vale dizer que o compartilhamento de informações, a partir desse aplicativo, acaba por forçar o usuário a socializar somente as notícias que foram previamente definidas nesse espaço de conteúdo aberto. Quem sabe, no futuro, o usuário tenha uma liberdade maior de escolha.

Para conferir o link no Facebook, clique aqui. O aplicativo está disponível na aba ‘Folha.com’.