Anúncio em mídia impressa ajuda a gelar cerveja

Propaganda em meio impresso pode ir além da comunicação habitual. Para provar isso, a Ogilvy Brasil criou uma peça diferente para a marca de cerveja Glacial. Saindo do convencional, o anúncio veiculado em revista traz as instruções para ajudar a gelar a bebida em menos tempo. Basta enrolar a folha do anúncio em volta da garrafa, umedecer e por para gelar. O “truque” é possível porque a página é composta por sal, que acelera o resfriamento já que reduz o ponto de congelamento da água.

Glacial

Anúncios

Instruções de segurança em família

Em uma ação de relacionamento da companhia aérea, parentes de passageiros substituíram a tripulação para apresentar as instruções de segurança do voo.

Cliente: TAM. Agência: Wunderman Brasil

Aperte ON: a vida faz convites o tempo todo

“Viva Redondo”. Estava mais do que na hora de ir além da propaganda tradicional, apresentando as experiências do consumidor. A sequência, no vídeo a seguir, foi transformada em comerciais para TV.

Mídia especial para anunciar a US Open

Criatividade: 15 mil bolas de tênis são usadas para anunciar mais uma temporada do Aberto dos Estados Unidos (US Open), um dos maiores torneios de tênis do mundo.

Perdeu algum objeto? Nós o levaremos até você.

A companhia aérea holandesa KLM, numa ação de fortalecimento da marca, colocou um “novo funcionário” da empresa a serviços dos esquecidos de objetos em um voo. Veja o resultado:

Tem alguém à sua espera

Vai sair? Tenha um plano de voltar seguro para casa. Afinal, amigos te esperam. Campanha da Budweiser.

Ao sabor do vento

Para o lançamento de seus produtos para cabelo, a Apolosophy tornou o uso de mídia out of home mais realista.

O melhor amigo

Para acompanhar a jornada da vida. Agência: MOFILM (Canadá). Cliente: Chevrolet / Chevy.

Todos querem se divertir

Comercial do novo VW up!, assinado pela AlmapBBDO.

E o filme “Nacionalidades”… ou, se preferir, uma “cutucada” nos concorrentes.

Reputação e comunicação corporativa

Tive um bate-papo muito agradável com a Camila Andrade, diretora da Porthia, sobre comunicação corporativa, no programa Reputação em Foco, transmitido pela Rádio Mega Brasil. O áudio não está atualmente disponível, mas fica aqui um registro dessa entrevista no estúdio da rádio web.

Luiz Santiago_Marketing_e_Camila_Andrade_Porthia_Rádio Mega Brasil
 

Estabilidade e conforto na condução de um veículo

Formas diferentes de se comunicar a característica de um produto: comercial demonstra o conforto de condução do veículo no sistema de controle inteligente “Magic Body” da Mercedes-Benz.

E a Jaguar manda o recado:

Economizar o cafezinho ou curtir pequenos prazeres?

“Com o crédito Bradesco, suas pequenas economias ajudam nas grandes conquistas”. Essa recente campanha, assinada pela WMcCann, me lembrou um texto do Max Gehringer, que reproduzo logo abaixo de alguns dos novos comerciais. E como me ensinou uma outra instituição financeira, o crédito é uma forma de antecipar no presente, por um preço maior, a realização de sonhos futuros.

Viver ou juntar dinheiro

Por Max Gehringer

Há determinadas mensagens que, de tão interessante, não precisam nem sequer de comentários. Como esta que recebi recentemente.

Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico.

Aprendi, por exemplo, que se tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos quarenta anos, teria economizado 30 mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais. E assim por diante.

Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei.

Principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis.

Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na minha conta bancária.

É claro que não tenho este dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que este dinheiro me permitiria fazer? Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade.

Por isso, me sinto muito feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro por prazer e com prazer.

E recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com uma montanha de dinheiro, mas sem ter vivido a vida.

Porque eu estava cantando

Com base em técnicas utilizadas no videoclipe “Take on me” do grupo A-Ha, na década de 80, a agência Deustch LA lançou um novo comercial para a VW dos Estados Unidos. O resultado é este aqui:

Para rever o videoclipe original:

O sentido da canção

O canal espanhol Kiss TV mostra como seria o mundo sem música, utilizando cenas de alguns videoclipes conhecidos. A nova campanha é produzida pelo artista visual Mickolaj Gackowski. Para entender o efeito, basta assistir  este vídeo com o coreano Psy . Agência: Lola Madrid.

Tuitando pelos céus

Que tal enviar uma mensagem para alguém que esteja curtindo um dia de sol na areia? Foi o que fez o Cornetto em algumas praias da Espanha. Promovendo a hashtag “#cornettoskytweets” pelo Twitter, a marca selecionou algumas das mensagens e surpreendeu os banhistas. Agência: Lola Madrid.

Valendo uma cerveja

The McKinney Ten Percent, uma incubadora da agência norte-americana de publicidade, incentiva todos os seus funcionários a dedicar 10% do tempo para se concentrarem em novas aplicações de criatividade e tecnologia relacionadas ao negócio atual do cliente.

Um dos exemplos dessa iniciativa é esta ação para a fabricante de cervejas Big Boss Brewing. Resgatando o antigo jogo de fliperama (você viveu essa época?), aquele que vencer o seu adversário ganha na hora a cerveja para ser degustada.

Gatos artistas

Litter Genie® é uma máquina para processar os resíduos que os gatos deixam na caixa de areia. Para apresentar o novo produto, a JWT (Nova York) colocou os felinos como estrelas de um videoclipe bastante luxuoso.

Confira outros vídeos deste produto: clique aqui.

Dinheiro sobrando? Divirta-se.

Ganhar na loteria pode colaborar com um momento diferente de diversão com os amigos, ainda que seja para ver a cara de desespero de um deles. Criação da DDB de Nova York para o cliente NY Lottery.

Realidade nas ruas

heartbabyA doença cardíaca é a principal causa de morte de crianças australianas com menos de um ano de idade. Para conscientizar o público sobre esse fato e levantar recursos para tratamento, artistas da SHEDcsc desenvolveram uma solução, visível em diversos locais da cidade de Perth.

Durante todo o mês de fevereiro, os habitantes daquela região vão encontrar ilustrações de crianças e corações cuidadosamente integradas ao espaço urbano. Criação SHEDcsc para a HeartKids Australia.

 

Da Itália ao Japão, em segundos

É tão rápido que as pessoas pegam metrô em Milão, na Itália, e chegam em questão de segundos a uma (suposta) estação em Tóquio, no Japão. Essa foi a ideia da Fastweb para demonstrar a alta velocidade do serviço de acesso à internet oferecido em fibra ótica.

Adote para curtir de verdade

JCDecauxMuitas vezes, pensamos que o simples fato de clicar no botão “Curtir” nos torna automaticamente adeptos a uma iniciativa, quando, na verdade, é só uma expressão “digital” para manifestar nosso apreço a uma determinada causa. Por essa razão, a JCDecaux, como parte de sua campanha de conscientização para adoção de animais, lançou o “True Like” para lembrar às pessoas que o “gostar ou curtir de verdade” existe mesmo e está do lado de fora do mundo digital aguardando para ser adotado, como sugere a ilustração acima.

“Ice” eu te pego

Vale um trocadilho? A Loducca apostou que sim para a nova campanha do 51 Ice, produto da Companhia Muller de Bebidas.

Assim estava escrito

LifebuoyComo a Lifebuoy, marca de sabonete antibacteriano, poderia alcançar parte dos mais de 100 milhões de pessoas que participam do Kumbh Mela, um encontro religioso que acontece a cada três anos na Índia? A OgilvyAction decidiu dar uma força e estampou no roti (tradicional pão indiano), servido nos restaurantes locais, a mensagem : “Você lavou as suas mãos com Lifebuoy?”.