Tag Archive | Internet

Da Itália ao Japão, em segundos

É tão rápido que as pessoas pegam metrô em Milão, na Itália, e chegam em questão de segundos a uma (suposta) estação em Tóquio, no Japão. Essa foi a ideia da Fastweb para demonstrar a alta velocidade do serviço de acesso à internet oferecido em fibra ótica.

Anúncios

Economia colaborativa

Relembre a participação de Gil Giardelli, autor do livro “Você é o que você compartilha”, no programa Mundo Corporativo da Rádio CBN, em 2012.

De olho no mundo

Qual a distância entre onde você está agora e a Abbey Road, rua de Londres que também dá nome ao 12º disco da carreira dos Beatles, lançado em 1969? Com a tecnologia, o que o separa desse local é só um clique.

Nova YorkNo site da Abbey Road Studios, é possível acompanhar, ao vivo, esse famoso local e ver as pessoas tirando fotos ao cruzarem a faixa de segurança, tal como fizeram os Beatles para a capa original do disco.

Não é propriamente uma novidade, uma vez que muitos locais de atração turística já podem ser vistos por câmeras espalhadas por todo o mundo. Outro exemplo é a transmissão em tempo real da imagem da Estátua da Liberdade, em Nova York, nos Estados Unidos, em que é possível, inclusive, escolher a visualização entre diversos ângulos disponíveis.

Vai ou não vai?

O selo que utilizo temporariamente neste blog, uma opção do WordPress.com a seus usuários (não obrigatório), é motivado pelo que vem sendo discutido com mais frequência na Internet nestes últimos dias a respeito dos projetos de lei Sopa (Stop Online Piracy Act) e Pipa (Protect IP Act). Há muito material a respeito do assunto disponível na rede (pelo menos por enquanto há!), mas caso queira ler um deles publicado pelo iG Tecnologia, clique aqui. No canto superior direito desta página, o selo “Stop Censorship” leva a um formulário on line de protesto às leis, para conhecimento dos congressistas norte-americanos.

No vídeo, a seguir, que vem circulando (ainda) faz um bom tempo na web, há outras informações relacionadas ao tema:

Conforme informações do Estadão.com desta sexta-feira, dia 20, a ‘Sopa’ foi retirada da pauta do Congresso dos EUA e a votação da ‘Pipa’ foi adiada.

Privacidade on line

Uma animação do “Street View” muito bem produzida  para mostrar que o Google, no Japão, tem trabalhado com extremo cuidado as regras de privacidade por lá:

Segurança na Internet

Para quem ainda não passou pela Campus Party 2010, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, vale conferir a apresentação “A arte de enganar”, com o ex-cracker Kevin Mitnick, hoje consultor de segurança na Internet, realizada ontem:

Conheça também a Campus Party TV, integrada ao Facebook.

Se a regra não é clara…

Existem limites para o acesso à Internet nas empresas? Claro que sim. Regras são aplicáveis a qualquer ferramenta que a organização coloque à disposição de seus funcionários a fim de que cumpram o que está em seu contrato de trabalho.

É necessário observar, entretanto, que as regras, além de gerais, precisam ser específicas a um ou a outro grupo de funcionários. A tomar como exemplo uma área de Marketing. Como poderia uma equipe, hoje, buscar subsídios para parte de suas atividades, sem acesso livre à web? Do simples monitoramento da concorrência a estudos sobre a presença da marca em redes sociais, são diversos os motivos.

People Marketing

Poucas décadas atrás, todos sobreviviam sem o uso da Internet, mas é fato que os tempos são outros e as respostas para o mercado tendem a ser sempre mais rápidas. Regras são necessárias e precisam ser respeitadas, mas não devem ser as limitadoras das ações dos profissionais dentro das organizações. Cada área precisa manifestar – e até comprovar, se for o caso – por que é importante e necessário acessar determinados sites. Lamentavelmente, algumas empresas ainda utilizam sistemas antigos que apenas bloqueiam acessos por categorias inteiras, como esporte, diversão e bate-papo, entre outras. Basta uma palavra-chave estar dentro dessas categorias e lá vem o aviso de “acesso não permitido”.

Pretende-se, afinal, inibir o trabalhador no uso indevido das ferramentas ou evitar que desperdice seu tempo contratual? Para variar, as regras nem sempre são estabelecidas claramente e, por isso, a sua comunicação pode ser prejudicada. Funcionários não apertam só parafusos; eles sabem por que apertam parafusos. Em resumo, são pessoas. Por conseqüência, dotadas de inteligência. Ouvi-las sobre regras, já existentes ou a serem estabelecidas, pode contribuir no entendimento de seu trabalho, o que dá uma melhor oportunidade de aperfeiçoamento de toda a organização.

Equilíbrio
O estabelecimento de regras, para acesso à Internet ou com outros fins, jamais deve ficar restrito aos cuidados de uma única área. Empresas mais experientes organizam comitês, que são guardiães para essas regras, e revisam periodicamente os procedimentos. A participação de áreas, como Recursos Humanos, parceiras estratégicas de apoio aos negócios, é sempre fundamental para contribuir no apontamento de exageros ou mesmo advertir na falta de definições de regras específicas para grupos. Depois, para que não haja interpretações equivocadas, deve-se divulgar claramente por que para uns o nível de acesso é o avançado e para outros é o básico. A relação é sempre com a atividade de cada colaborador no contexto amplo de sua contribuição para os resultados da empresa.