Tag Archive | marketing

Gerações e comportamentos

Fonte: BOX1824

Anúncios

‘Lifestyle’ também é negócio

Quer ser lembrado de seus compromissos, ter problemas resolvidos em instantes ou desejos atendidos sem complicações? Pois bem, tudo isso é possível. Ao menos, na proposta do conceito ‘lifestyle management’ (gerenciamento de estilo de vida). E, claro, como tudo, essa nova modalidade de serviço tem um preço à altura da comodidade. Conheça mais detalhes nesta reportagem do programa Mundo S/A da Globo News, exibida em 14/2/2011.

Comunicação Interna e Endomarketing

Conforme prometido, aqui está o arquivo da minha dissertação:

A relação entre Comunicação Interna e Endomarketing: reconfiguração das dinâmicas comunicacionais no contexto das organizações“.

Para baixar em PDF, clique aqui.

Vende-se uma ideia

Em algumas organizações mais jovens (e em outras nem tanto), ainda existe uma certa distância entre a compreensão de Marketing e Vendas. A preocupação em “aumentar vendas” impede que a implantação de uma área de Marketing cumpra seus objetivos principais. Em 1960, Theodore Levitt já explicava qual a distinção entre esses assuntos:

“(…) A venda enfoca as necessidades do vendedor; o marketing, as necessidades do comprador. A venda está preocupada com a necessidade do vendedor de converter seu produto em dinheiro; o marketing, com a ideia de satisfazer às necessidades do cliente por meio do produto e toda a gama de coisas associadas com a criação, a entrega e o consumo final”.

Nada nesta mão…

Há muitos meios para se aumentar as vendas de produtos e serviços. E “velhos truques” não serão nada eficientes para melhorar a percepção do cliente em torno de uma marca. Fazer “caridade” posteriormente – algo bem distante de uma cultura empresarial socialmente responsável – não justificará nunca esses meios. O que não é real, é só um show ensaiado. Afinal, aplausos duram alguns segundos até que  o cliente entenda de fato o valor do que adquiriu. E sem planejamento, isso pode acabar em chamas, ainda que sejam simuladas.

Não pode ser assim

Imprensa, relações públicas, promoções, marketing, publicidade, ética. Como a teledramaturgia retratou todos esses assuntos em cenas da novela “Belíssima” (TV Globo, 2005). Vale um debate…

Mudou o clima?

Tenho abordado em encontros do programa de Comunicação e Marketing a questão da responsabilidade socioambiental, o olhar para o desenvolvimento sustentável e a sua correlação com o marketing.

Quando contemplamos as necessidades de um cliente e seus desejos, somos capazes de oferecer a ele um produto ou serviço adequado, de forma que não causemos impactos ao meio ambiente? Utilizaremos recursos agora, os quais, nas dimensões possíveis, estarão disponíveis para gerações futuras? Qual fidelização passará a ser mais útil: a do cliente à nossa marca ou  a da marca ao meio ambiente?

A cada avanço, em intervalos de semanas, recebemos notícias de alguns desastres naturais. Há pouco tempo, foi em Portugal, na Ilha da Madeira; há dias, no Chile. Tempos atrás, no Brasil (Angra e São Luiz do Paraitinga), por chuvas, e no Haiti. Terremotos e enchentes parecem não dar trégua. Certamente deveremos pensar não só nos impactos das mudanças climáticas, mas em nosso papel como profissionais desta geração formando novas gerações.

Quem vai para a cozinha?

“Coração do Lar” é o projeto da Electrolux apresentado no DesignBoost do Museu Sueco de Arquitetura, em Estocolmo.  Nele, a empresa demonstra qual seria a sua visão para a cozinha do futuro, combinando balcão, fogão e mesa.

Resumidamente, ao se colocar ingredientes sobre a bancada, o equipamento reconheceria as combinações possíveis de pratos a serem feitos. Uma vez decidida a receita, seleciona-se com a mão o tamanho da área a ser utilizada para cozimento e determina-se o ajuste da profundidade que substituiria as panelas.

Esse projeto de cozinha, imaginada para daqui a quatro décadas, tem como base alguns pressupostos da Electrolux a respeito da sociedade, como a presença das redes sociais na rotina de vida das pessoas para  ajudar nas tarefas diárias.

(c/ informações da Info)

Tecnológica e de cabeça para baixo

Na Cow Parade, uma das 90 vacas em exposição na cidade de São Paulo é a Vaca Torpedo. Funciona assim: você envia um SMS para o número 50065 (não se esqueça de incluir a palavra “vaca” antes da mensagem). O custo do envio é de R$ 0,31 + impostos.

Também é possível enviar uma mensagem pelo Twitter, lembrando de incluir a hashtag #vacatorpedo ou #vaca67. Pronto.  Em instantes sua mensagem é exibida em um dos monitores instalados na laterais da obra, uma criação do designer gráfico Fabio Malx. O projeto tem patrocínio da Veris Faculdades. Para quem quiser conferir pessoalmente, a Vaca Torpedo está no número 302 da Avenida Paulista, em frente ao campus daquela instituição.

Por fim, vale a pena dar uma olhada neste vídeo do making of da colagem da Upside-cow, a vaca da Loctite Super Bonder, criação de Aldo Cappucci Filho, também entre as obras dessa exposição que parece ter agradado muito a patrocinadores e à população que circula pelas ruas de São Paulo:

Em tempo: a Upside-cow, a vaca de cabeça para baixo, está no Parque do Ibirapuera.

Não é meu

Dias de chuva, como o de hoje, em São Paulo, tiram qualquer um do sério. Menos para a Troller que, no ano passado, lançou uma campanha para descobrir quem era o motorista do Troller dirigido no meio do temporal em reportagem exibida na TV.

(com informações do Mundo do Marketing)

Que tremenda fria…

Quando o assunto é cerveja, melhor dizer que é uma gelada. Pelo menos foi assim, na China, com temperatura abaixo de 34 graus, em dezembro passado. Por lá, cerveja é bom até para fazer algumas decorações com a bebida, no solo, aproveitando o congelamento imediato do líquido. E, de quebra, divulgar a marca Harbin. O resultado é até bacana, mas que é um desperdício, isso já nem se discute.

Tuiteiros: lancem um livro!

TweetBookz é um serviço para quem usa o Twitter e deseja transformar em livro todos os ‘tweets’ já postados. Há algumas formas possíveis para personalização do ‘livro’, que acredito se parecer mais com um livreto, pois cada ‘tweet’ ocupa uma página.

Quem quiser aproveitar a dica para ter seu livro ou mesmo presentear alguém com um ‘TweetBookz’ , vai desembolsar, no mínimo, algo entre 28 e 38 dólares, que é a diferença para o livro de capa dura ou não.

Clique na imagem acima para visitar a página dessa empresa e conhecer mais a respeito ou  no vídeo a seguir para outras informações. Não posso recomendar a ninguém, pois não usei o serviço para ver se funciona, mas registro aqui para mostrar como as pessoas criam ideias lucrativas a partir de serviços existentes como o próprio Twitter.

Fraqueza mesmo

Para quem não pretende fazer muito esforço em tarefas normalmente simples, uma dica é comprar alguns produtos da The Weak Shop, um site de comércio eletrônico no melhor estilo “mas espere porque isso não é tudo” ou “mais um lançamento das Organizações Tabajara”. Na verdade, tudo não passa de uma grande brincadeira.

A ideia é da DDB Canadá para o cliente BC Dairy Foundation, uma fundação canadense que visa incentivar o consumo de leite na região de British Columbia. 

A campanha, ao divulgar esses produtos “absurdos”, busca lembrar que o consumo de leite proporciona condições para uma boa disposição das pessoas devido às proteínas daquele alimento e na sua ausência, por consequência, tornam-se fracas. Questionável, não? O foco da campanha, claro.

TAP na onda do viral

Divulguei ontem pelo Twitter o vídeo do flashmob da TAP e da ANA (Aeroportos e Navegação Aérea) realizado no Aeroporto de Lisboa no Natal de 2009 e aproveito para registrá-lo aqui no blog. Já contei em outros posts o que é um flashmob e este parece ser mais um entre muitas produções que existem por aí para se tornar, na verdade, um viral pela rede. Seja o que for, vale a pena dar uma conferida no trabalho de meus irmãos lusitanos:

Enfim, como já está perdendo a graça mesmo, pois esse jeito de produzir um viral começou a ficar repetitivo, então lá vai outro… Desta vez para o lançamento da série americana Glee, na Itália, no canal Fox, gravado na Galleria Alberto Sordi em Roma em 21 de dezembro passado.

Melhores marcas do mundo

Não que sejam exatamente só as das melhores empresas, mas, com certeza, você poderá encontrar diversas logomarcas neste site, agrupadas por categorias, países e outros critérios de busca.

Clique na imagem ao lado.

Melodia forçada

O que fazer com o mesmo recurso de seis iPhones? Uma saída é colocar o compositor e músico francês Yann Tiersen para executar “La valse d’Amelie” ou algo parecido  e aproveitar para mostrar sutilmente a marca Bavaria em sua nova roupagem… Ou será que estou vendo algo sobre a mesa que não “casa” com a cena?

Briefing: aumentar o faturamento de um pedinte

A Luciana Ferrari, aluna do curso de Comunicação e Marketing, me enviou este vídeo. Trata-se de uma campanha da Associação Portuguesa dos Profissionais de Marketing (APPM) comprovando que a propaganda é a alma do negócio. Bem criativo:

Empreender e compartilhar conhecimentos

De acordo com o Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), empreendedorismo é o “ato de criar e gerenciar um negócio, assumindo riscos em busca de lucro”. A definição, claro, pode ir muito além. Um empreendedor é capaz de inovar e transformar uma grande ideia em um negócio sustentável, dar oportunidade de trabalho a outras pessoas, contribuir para o desenvolvimento da economia e estimular a criação de novos negócios.

Para quem quiser conhecer alguns cases a respeito, uma dica é acessar o site do Instituto Empreender Endeavor Brasil. Na seção “Conteúdo”, há ainda um acervo de vídeos, com palestras e apresentações de eventos organizados pela instituição a respeito de estratégias, marketing e vendas, entre outros temas. Entre os palestrantes que compartilham seus conhecimentos, há comunicadores e profissionais de marketing. Vale a pena conferir.

Vai mesmo trabalhar com propaganda?

Acredito que este vídeo dá uma oportunidade interessante para repensar melhor quais são, de fato, as atribuições de um profissional de Publicidade e Propaganda. Que esse trabalho continuará sendo importante no futuro, para apoiar as estratégias de comunicação das empresas, não tenho dúvida.

(Caso não consiga ver corretamente a legenda, clique na opção “tela cheia”).

Demita o gerente de marketing

“Seu pensamento é muito romântico”… Já ouviu isso ao apresentar uma proposta de marketing que pode ajudar uma organização a encontrar seu caminho e posição no mercado? Que empresas com antigos problemas de gestão tendem a sucumbir, ninguém duvida.

O vídeo abaixo, numa bem humorada redublagem’ do filme “O Planeta dos Macacos”, ilustra as dificuldades de corporações que não valorizam seus funcionários e tendem a viver em função do passado. Há pouco tempo, me referi a esse material em um encontro de Gerenciamento de Negócios de Comunicação.

Há atitudes mais inteligentes do que simplesmente sugerir a demissão de um profissional. Reconhecer que uma gestão é ultrapassada pode apontar novos rumos para uma empresa. Endomarketing e Comunicação Interna podem apoiar um novo planejamento estratégico.

Programa de fidelidade de virar a cabeça!

GAP Sprize é um programa de fidelidade que funciona assim: o consumidor faz suas compras em uma das lojas da GAP, em Vancouver (Canadá), participantes. Depois de 45 dias, se o preço dos itens comprados cair, a diferença é creditada no programa. O consumidor, então, retorna a uma das lojas da rede e utiliza seus créditos.

Para promover essa ação, a GAP resolveu traduzir o conceito ‘shopping turned on its head’ de forma irreverente. Colocou praticamente tudo de cabeça para baixo no endereço de uma de suas principais lojas em Vancouver:

GAP

GAP

Confira também a transformação interna da loja:

Decifre ou crie seu código

Utilizado na publicidade e até em videoclipes, o QR Code é uma tecnologia desenvolvida no Japão ainda na década de 90. Praticamente tornou-se uma brincadeira em que um código, capturado por celular, é interpretado e transformado em uma imagem ou mensagem real. Daí a razão de ser usado em ações promocionais, além de muitas outras aplicações.  Você também pode decifrar ou criar seus próprios códigos.

Confira neste vídeo do programa Olhar Digital como funciona:

O vôo da propaganda

A Editora Eichborn encontrou um jeito nada convencional para divulgar seu estande na Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha. Utilizando cerca de 200 moscas, a empresa amarrou aos insetos pequenos anúncios feitos de cera natural.

Com o peso, as moscas se viam obrigadas a pousar mais vezes, o que chamou a atenção dos participantes do evento. Informa o anunciante que os insetos nada sofreram  já que os anúncios se soltavam após algum tempo…

Para entender: a mosca é o símbolo da editora.

A dica do vídeo é da colega Júlia Spínola, com informações da Época Negócios.

A dois reais

Projeta Brasil - Cinemark

Mais um ano de promoção para o cinema nacional no Cinemark. Será na próxima segunda-feira, 9, ao valor de R$ 2,00 cada ingresso para um dos 32 filmes em exibição nas 410 salas dos 50 complexos da rede. “É gratificante completar uma década de uma ação de sucesso como o Projeta Brasil que consegue, com parcerias, levar ao público grandes produções a um preço acessível. E toda renda é investida em ações de apoio a festivais, a jovens realizadores, campanhas, restaurações”, ressalta Bettina Boklis, diretora de marketing do Cinemark. Confira a lista dos filmes disponíveis.

E, por falar nisso, vale sempre lembrar que uma sessão de cinema funciona bem como uma opção de evento de relacionamento com clientes, de acordo com a ocasião e os objetivos pretendidos. Empresas como o Cinemark dispõem desse serviço.

Brinde ao meio ambiente

Com iniciativa da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas (Abir), foi apresentado no mês passado, em São Paulo, um projeto de diagnóstico sobre aquele setor e seu impacto no meio ambiente. A ação aconteceu durante um seminário promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) sobre sustentabilidade.

O estudo proposto pela Abir inclui a análise de informações, que deve considerar o uso de água e energia, geração de CO2, resíduos sólidos e de embalagens (coleta, processamento, reciclagem) e marketing ambiental. É sempre uma boa notícia, pois demonstra que a preocupação sobre sustentabilidade também está presente nos mais diversos setores de economia. Não basta explorar um mercado; é preciso agir com responsabilidade sobre ele.